terça-feira, 15 de maio de 2012

Grilos masculinos...

Tenho costume de ler sempre os posts do Fale com Ele, da Marie Claire, alguns textos são bem interessantes, e pegando carona no último post sobre orgasmo feminino, não resisti quando vi esse texto falando sobre as dúvidas cruéis que pairam nas cabeças dos moços, rs...

O mistério do orgasmo feminino continua

Meninas, o homem moderno é um homem preocupado. Um homem faminto por ouvir. Ouvir o quê? Ouvir um ai, ouvir um ui, ouvir um ai, ui, ui…

Eu imagino temporadas atrás. Na época em que se mascava abelha. Nessa época, o macho convivia com outro tipo de problemas. Ele queria saber de escalar montanhas, chutar pedrinhas, cutucar um urso, cortar a lenha, puxar cabelos, dar uma espadada no próximo.
O homem antigo queria espetar inimigos.

Hoje, não.
O homem moderno quer espetar, não os inimigos, mas as mocinhas. E exige, sonha, precisa ouvir uma gemida de prazer em troca...
Ontem no bar

Ontem no bar, encontrei amigos. Voltei com uma coletânea de dúvidas e um pacote de anseios. Voltei com a síntese do homem moderno.Não tinha reparado no Everest que era a questão, não tinha notado que era tão grande, tão alta, tão nevada, tão geral e tão irrestrita. Pensava que era só comigo. Mas, olhem só, meninas: não era só comigo. E eu era um ingênuo. Eu não estava só.O coro de amigos dizia: “João, eu sofro quando ela sofre. Eu sofro quando ela não goza. Se ela não goza, eu gozo, mas eu gozo meio mais ou menos. Não acho que foi bom…”O ponto de hoje, moças, é: os homens querem saber se quando a gente transa e vocês não chegam lá, a transa é ruim? É boa? Depende? O que a gente fez de errado?Porque isso acontece. É comum.


50% de transa
Todo rapaz tem nas costas uma lista de trepadas excelentes, lotadas de gemidos, de posições, de idas, voltas, sessenta e noves e cachorrinhos. Mas se essas trepadas excelentes não chegam ao pico feminino, ao ápice do seu gritinho, se isso não rola, essas trepadas são só 50% gozadas.
Homem quase sempre goza. Mas vocês, nem sempre.
E olha que um rapaz depois dos 30 já conhece toda a cartilha. As contrações na zona do agrião. O coração palpitante. Os dedos que apertam os nossos dedos. O suor. Os intumescimentos. A bochecha vermelha. Aquele ofegar. Mas mesmo assim, resta a dúvida imensa: homem, tirando gozadas inesquecíveis, grandiosas, ele sempre fica meio na dúvida de que você tenha chegado à Lua.
Quando a sua gozada é múltipla, é ainda melhor e ainda pior. Porque, sendo múltipla, diante essa matemática grandiosa e orgástica de vocês, macho coça a cabeça e erra. Ah, a névoa do orgasmo múltiplo. No sexo do homem, 1 + 1 = 1. A gente é refém eterno de gozadas solitárias.
Vocês, ah, vocês… Com vocês é mistério, é magia. Tem dias que 1 + 1 é 1. Tem dias que 1 + 1 é 2. Mas, nossa, e naqueles dias em que 1 + 1 é 25? Alegria! Fogos, rojão de três tiros! Olimpíada! Londres 2012!
Agora, a coisa ferra quando 1 + 1 é 0.
 

Quando você não goza, é bom também?

Não entendo
“João, que texto confuso. Que contas confusas. Não estou entendendo nada. Não está sendo fácil…”.

Garotas, hoje eu serei uma tecla SAP.
Ó: uma transa, sob o olhar de um macho, é quase sempre uma garantia de ápice. Homem goza como espirra. É só dar uma coçadinha certa, um bocadinho assim de nudez, uma meia luz, um movimento pélvico especial, e o nosso motorzinho sensual faz a lição.
A gente goza fácil.
Acontece que o homem de hoje não é o homem de ontem. O homem de hoje é o não-homem, é o anti-homem, é o homem sensível, o homem que quer te ver feliz, que quer ver arco-íris de prazer e uma cachoeira de barulhos sensuais.

Claro, existem punhados de motivos por trás dessa nova vontade, dessa nossa obsessão em te dar prazer. Uma delas: se a gente não dá prazer, alguém dará. Outra: se não te dou prazer, mandei mal. Mais uma: se você não gozou, não gosta de sexo, não tava a fim… Etc. e etc.

A gente imagina que, às vezes, você não goza porque não goza. E que mesmo assim é bom.
Mas…

Putz, quando vocês não gozam a gente se sente tão vazio…

Confirma isso pra gente? É assim mesmo?

O que os homens querem saber é: quando você não goza, é bom também? É sempre culpa nossa ou às vezes não gozou porque não gozou?

Que passa, hein?

Hein?" 


Na verdade, hoje não vou me pronunciar muito a respeito, porque para mim esse grilo todo faz parte da necessidade de alimentar o ego masculino, eles precisam sentir que mandaram bem sempre..E é claro, precisam se sentir seguros né?! ("Claro, existem punhados de motivos por trás dessa nova vontade, dessa nossa obsessão em te dar prazer. Uma delas: se a gente não dá prazer, alguém dará. Outra: se não te dou prazer, mandei mal. Mais uma: se você não gozou, não gosta de sexo, não tava a fim… Etc. e etc.")

E então, algo a dizer meninas?

Ana Carolina
Bjos!
=)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 comentários:

  1. acho que depende muito de nós.. a nossa cabeça controla tudo e é aí que está o segredo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é verdade!
      Bjos e uma ótima quarta p/ vc!
      =)

      Excluir

Comenta aí! Vou adorar saber sua opinião!

Caso não tenha conta do google, clique em Nome/URL, preencha seu nome e no campo URL, preencha o endereço do seu blog ou site, se tiver. Caso não tenha, preencha apenas seu nome!

Bjos de batom!
=)